Contraceção Oral de Emergência em Estudantes do Ensino Superior de uma Escola de Saúde

Main Article Content

Ana Margarida Pimentel Caetano Monteiro Zuleica Alexandra Neto Pires Maria Helena Pimentel Maria Augusta Pereira da Mata

Resumo

A Contraceção Oral de Emergência (COE) é o único método que pode ser utilizado após relações desprotegidas de modo a prevenir uma gravidez indesejada. Neste sentido é necessário averiguar os conhecimentos sobre COE em estudantes do Ensino Superior. Objetivos: caraterizar uma amostra de estudantes de uma Escola de Saúde segundo variáveis sociodemográficas, académicas e de atividade sexual; avaliar os conhecimentos acerca da COE na amostra e analisar os conhecimentos sobre COE segundo variáveis de caraterização. Estudo quantitativo, descritivo e analítico, em 257 estudantes com idades compreendidas entre os 18 e os 40 anos, 87,2% do género feminino e 12,8% do masculino. Questionário, com dados de caracterização e escala de conhecimentos de COE, aplicado ao 1.º, 2.º e 3.º anos dos cinco cursos de licenciatura e a todos os alunos presentes em sala de aula. A maioria dos inquiridos já conhecia a COE, embora com conhecimentos médios inferiores ao valor médio teórico da escala construída para o efeito. Os conhecimentos são em média mais elevados entre quem já iniciou a atividade sexual (83,3), 19,9% já tinham recorrido à COE e quase metade concorda com a sua utilização (44,2%), maioritariamente, para “evitar uma gravidez” por relações desprotegidas (22,7%). É importante que os estudantes do ES disponham de informação adequada para práticas sexuais saudáveis.

Article Details

Como citar
CAETANO MONTEIRO, Ana Margarida Pimentel et al. Contraceção Oral de Emergência em Estudantes do Ensino Superior de uma Escola de Saúde. adolesCiência, [S.l.], v. 6, n. 1, p. 18-33, dec. 2019. ISSN 2182-6277. Disponível em: <https://www.adolesciencia.ipb.pt/index.php/adolesciencia/article/view/274>. Acesso em: 07 june 2020.
Secção
Investigação & Práticas